A3 BLOG

O posicionamento estratégico do RH

Publicado em 21/02/2020

A área de Recursos Humanos (RH) se posiciona estrategicamente em todos os movimentos que realiza, uma vez que impacta mutuamente tanto o funcionário quanto o próprio negócio – ampliando as possibilidades de crescimento de ambos.

O seu papel não é apenas preencher vagas segundo demandas da empresa, vai muito além da contratação e demissão. As atribuições, na prática, percorrem desde o planejamento estratégico, a escolha dos melhores profissionais para os cargos até a consolidação das suas potencialidades e intervenção nos pontos de melhoria. A ausência desses movimentos táticos pode provocar a desestruturação da empresa nas suas principais bases: relacionamento interpessoal e visão estratégica.

Ter a perspectiva do RH sobre as dinâmicas relacionais da empresa é a base da mediação de conflitos e fortalecimento de laços profissionais, uma vez que a própria origem do RH remete ao zelo por melhores relações profissionais. Da mesma forma, mantendo estratégico o alinhamento entre essas políticas de gestão de pessoas com os objetivos da organização, o foco permanece na sustentação e crescimento do negócio.

Se, há pouco tempo atrás, o profissional da área era predominantemente operacional, a sua centralidade atual se encontra no aspecto consultivo – o que condiz com as exigências de um mercado em constante mudança. Em contextos nos quais as transformações se tornaram regra, tarefas como o redesenho de processos e implementação de sistemas se tornaram coadjuvantes. Investir no impacto do RH em aspectos culturais da empresa é o ponto-chave neste cenário, o que significa capacitar as pessoas a movimentarem o seu potencial na melhor direção possível. O RH, nesse posicionamento estratégico que possui, fornecerá o prognóstico de qual direção é essa.